Artsul goleia Campos em Austin e mantém 100% na Taça Corcovado

0

Tricolor da Dutra passa fácil por rival em crise e segunda é líder do Grupo A.

Foi muito fácil para o Artsul manter os 100% de aproveitamento na Taça Corcovado. No último sábado (24), pela quarta rodada, o Tricolor da Dutra goleou o Campos por 5 a 0 o Estádio Nivaldo Pereira, em Nova Iguaçu, e alcançou os 12 pontos no returno da Série B1, liderando com folga o Grupo A.

Já o Roxinho, com 14 no geral e sofrendo com salários atrasados e debandada de jogadores, ainda se preocupa com o rebaixamento.


O Artsul agora enfrenta o Friburguense, sábado (31), às 15h, no Eduardo Guinle. Já o Campos, no dia seguinte, duela com o America no Ferreirão, em Cardoso Moreira. 


Domínio inteiro e absoluto dos mandantes

Conforme já era esperado por toda a turbulência que vive o Roxinho, o primeiro tempo foi um verdadeiro massacre do Artsul, que dominou as ações desde o primeiro lance da partida. O Tricolor da Dutra foi criando oportunidades e desperdiçando inúmeras, sempre errando o alvo no ato da finalização. Todos do meio para frente, sem exceção, perderam ao menos uma boa chance de gol em chutes rondando a grande área. Sampaio e Igor Fellipe eram os mais acionados.


O gol do Artsul até demorou a sair diante do volume, e veio aos 17 minutos.

Marquinhos cobrou falta, a bola passou no meio da barreira e ficou viva na grande área. Diante de incrível indecisão da defesa rival, Alex aproveitou e finalizou do jeito que deu e abriu o placar. O Tricolor da Dutra seguiu pressionando e ainda teve dois gols anulados: um de Wander, por impedimento, e outro de Igor Fellipe, que fez falta no zagueiro. Entregue emocionalmente, o Campos foi inoperante no ataque e Thadeu foi mero espectador no gramado.

Na segunda etapa, o Artsul finalmente conseguiu transformar o domínio absoluto em gols e foi aumentando o placar. Aos 15 minutos, Sampaio foi lançado na grande área pela esquerda, ficou de frente para Matheus e deu um chute no vácuo, enganando o goleiro adversário, que caiu.

O caminho, assim, ficou livre para ele marcar o segundo. Logo depois, aos 19, André Luiz tomou a bola com incrível facilidade na meia direita e acertou um lindo chute no ângulo: 3 a 0.


Com o placar elástico, o Artsul foi acumulando ainda mais chances perdidas, aproveitando o cansaço e o abatimento do Campos. A situação do Roxinho ficou ainda pior quando Curumim, que atuou de zagueiro e atacante na mesma partida, se lesionou e precisou sair. Sem jogadores em condições no banco, já que o único atleta presente já havia entrado, o time campista ficou com um a menos.

Já entregue, o Campos viu o goleiro Matheus evitar uma goleada histórica ao praticar pelo menos três defesas. Em uma delas, num chute de Marquinhos, contou com a sorte, já que ela acertou o travessão no que seria uma falha. Aos 36, não teve jeito: após cobrança de escanteio, ele deu rebote em cabeçada de Alex e Sampaio, embaixo da trave, aproveitou pra fazer o quarto. Deu tempo ainda de Gerson, aos 42, fazer o quinto gol. Fonte: FutRio

Campartilhe.

Comentários desativados.