Caarj e OAB prestam solidariedade e ajuda às vítimas das enchentes no Noroeste Fluminense

0

As enchentes que deixaram mais de 15 mil pessoas desalojadas no Noroeste Fluminense na última semana de janeiro mobilizou a diretoria da Caixa de Assistência da Advocacia do Rio de Janeiro (CAARJ).

No último domingo, o presidente da Caarj, Ricardo Menezes, visitou os municípios de Porciúncula, Itaperuna, Santo Antônio de Pádua e Bom Jesus de Itabapoana ao lado do Diretor do DAS (Departamento de Apoio às Subseções da OABRJ), Fábio Nogueira. Eles entregaram cestas básicas, água mineral, roupas e agasalhos, roupa de banho e de cama, fraldas e latas de leite diretamente às vítimas e aos presidentes da subseções da OAB/Itaperuna, Arthur Rodrigues, e da OAB/Porciúncula, Benzonir Franco.

Na segunda-feira, uma nova leva de donativos arrecadadas na capital e pela subseção de Santa Cruz foi entregue pessoalmente pelo tesoureiro Mauro Pereira e pelas equipes de assistência social de Caarj. No total, 1.526 itens foram doados pela advocacia, além de 38 cestas básicas e 380 litros de água mineral. A Caixa de Assistência também cadastrou as famílias que terão direito a um benefício assistencial de R$ 1.500.

“A Caarj está sempre presente, como braço assistencial da OAB, para servir à sociedade. Entendemos que é nosso papel e o cumprimos sempre. No caso desta enchente no Noroeste, especificamente, chegou a nós a informação que entre as vítimas havia dezenas de advogados e advogadas. Nossa solidariedade é extensiva a todos, obviamente, mas não havia como não vir pessoalmente para ver a situação dos nossos colegas de advocacia. É nossa obrigação”, ressaltou Ricardo Menezes.

O presidente da Caarj disse ainda que, juntamente com Fábio Nogueira e o presidente da OABRJ, Luciano Bandeira, buscarão uma linha de crédito junto às instituições bancárias com juros reduzidos para as famílias que sofreram com as enchentes.

“Não mediremos esforços para ajudar a estas famílias, que precisam reconstruir suas casas e sua vida pessoal e profissional”, disse Fábio Nogueira.

A advogada Lívia Rodrigues, moradora da Rua Schuwartz Vieira, no Centro de Porciúncula, foi uma das beneficiadas. Ela teve a casa completamente invadida pelas águas do Rio Carangola.

“A sorte é que meus três filhos estavam com a minha mãe em Tombos (MG), senão poderia ter sido muito pior. Nunca imaginei que isso pudesse acontecer. O apoio da Caarj e da OAB neste momento serão fundamentais para todos nós”, agradeceu. Fonte: Ascom

Campartilhe.

Comentários desativados.