Contas do auxílio emergencial poderão ser desbloqueadas mesmo após fim do cronograma

0

Calendário de desbloqueio em agências termina sexta-feira, 21 de agosto.

Alguns beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600 e do FGTS emergencial de até R$ 1.045 tiveram suas contas poupança social digital da Caixa bloqueadas. Essas contas foram bloqueadas por suspeita de fraude. Sexta-feira, 21 de agosto, chega ao fim o prazo para que os nascidos em novembro e dezembro procurem a instituição para fazer o desbloqueio. Porém, mesmo após o fim desse calendário, os beneficiários poderão comparecer a uma agência.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, tanto os bloqueios por indícios de fraude quanto os por inconsistências no cadastro poderão pedir o desbloqueio após o fim do calendário. Quem teve a conta bloqueada por inconsistência cadastral deve acessar o Caixa Tem e seguir as instruções sobre a documentação necessária. Nesse caso, não é necessário comparecer a uma agência e todo o procedimento pode ser feito pelo aplicativo.

Devem comparecer a uma agência aqueles que recebem a mensagem: “Procure uma agência da Caixa com seu documento de identidade para regularizar seu cadastro”. Esse é o grupo que poderá ir a uma agência mesmo após o fim do cronograma.

Em transmissão ao vivo, Pedro Guimarães, presidente da Caixa, afirmou que o cadastro por e-mail é a maior fonte de fraude no programa. Por isso, houve contas que tiveram o bloqueio preventivo. Os dados de contas com indícios de fraudes são enviados para investigação feita pela Polícia Federal. A Caixa não informou a quantidade exata de contas que foram bloqueadas. Inicialmente, a instituição informou apenas que foram “centenas de milhares”. O Ministério da Cidadania calculou 1,3 milhão. Fonte: Notícias Concursos

Campartilhe.

Comentários desativados.