#FakeNews: Jovem que desapareceu ao pular nas águas do Rio Muriaé, em Itaperuna, RJ, ainda não foi encontrado, diz Corpo de Bombeiros

0

Mensagens espalhadas pelas redes sociais e grupos de whatsapp apontavam que o rapaz tinha sido localizado, mas o Corpo de Bombeiros desmentiu as informações e seguirá com as buscas.

Um jovem está desaparecido desde que pulou nas águas do Rio Muriaé, em Itaperuna, no noroeste fluminense, na tarde deste sábado (25).

Um grupo de colegas decidiu enfrentar a forte correnteza que atingiu o rio Muriaé devido as intensas chuvas dos últimos dias e ocasionou enchentes em diversos municípios no interior do estado. Os jovens pularam da ponte situada no Centro da cidade para nadar no local. O momento foi registrado através de vídeo e compartilhado em redes sociais.

Uma equipe do 21º Grupamento de Bombeiros Militar de Itaperuna fez buscas durante toda a tarde, porém não encontrou o rapaz. A tentativa de resgate continuará durante o domingo.

Outros casos parecidos estão ocorrendo em Itaperuna e circulam também pela internet. Diversos vídeos gravados, por exemplo, no bairro Cehab mostram várias pessoas pulando no valão e fazendo inúmeras brincadeiras o que causa preocupação em especialistas devido o perigo com doenças infectocontagiosas. O Corpo de Bombeiros também alerta para riscos de afogamentos e acidentes com os aventureiros em local impróprio e inadequado para o banho e nado.

Perigos das enchentes para a saúde! Uma das doenças que aparecem em enchentes é a leptospirose.

O contato com a água contaminada de enchentes pode crescer os casos de infecção de pele e até leptospirose, no caso de contaminação por urina de rato.

  • Leptospirose: a ocorrência dos casos da doença tende a ser maior nos períodos de enchentes porque a enxurrada traz para os ambientes humanos a urina de roedores que estão nos esgotos e bueiros. Por isso, qualquer pessoa que entrar em contato com a água ou lama pode acabar infectada. Em 2019, em Minas Gerais, por exemplo, ocorreram 160 casos de leptospirose, com 17 mortes.

Entenda a prevenção

De acordo com a especialistas, é importante evitar o contato com a água de enchente e com a lama. Nessas situações, a recomendação é o uso de sacos plásticos duplos nas mãos e pés, ou luvas e botas quando o contato da água for realmente inevitável.

*Da Redação Destaques LRB

Fotos: reprodução redes sociais
Campartilhe.

Comentários desativados.