#FakeNews: Mensagem que circula no WhatsApp afirmando que supermercado Atacadão está contratando para nova unidade é falsa

0

O texto diz que se trata de uma “oportunidade urgente” e afirma que a inauguração da nova loja acontece ainda em setembro.

A mensagem que circula no WhatsApp informando que o supermercado Atacadão está contratando com urgência e aceitando até mesmo profissionais sem experiência para trabalhar em uma nova unidade que abrirá é falsa. 

O texto que tem sido compartilhado massivamente no aplicativo de mensagens introduz a informação como uma \\”oportunidade urgente\\” e afirma que a inauguração da nova loja acontece ainda em setembro. No entanto, a reportagem do Jornal do Commercio entrou em contato com a assessoria de comunicação do Grupo Carrefour para verificar e obteve a resposta que a informação não procede.

As falsas vagas apresentadas na mensagem são para as funções de jovem aprendiz, caixa, auxiliar de limpeza, repositor de estoque, ajudante geral, recepcionista, estoquista, serviços gerais, segurança e vigia, motorista e \\”outras 19…\\”, com remuneração de R$ 990 para a primeira função e R$ 1.650 em todas as demais – além de benefícios como vale refeição, vale transporte, cesta básica e convênio médico.

A lista de vagas é acompanhada ainda de uma série de links que, por segurança, não foram acessados pela reportagem do JC. Clicar em links de origem duvidosa pode colocar em risco a segurança do usuário e seus dados.

De acordo com a rede de supermercados Atacadão, suas vagas de emprego são divulgadas por meio de portais como VAGAS.com e Catho, além de disponibilizar uma área para recebimento de currículos em suas unidades. A empresa recomendou que os usuários ignorem a mensagem.

Como se proteger

Assim como em diversos golpes dentro do aplicativo de mensagens, não existe risco se você somente recebeu a mensagem. O problema ocorre quando as informações pessoais, como o número do telefone, por exemplo, são inseridas na página enviada pelos cibercriminosos. A principal dica é sempre desconfiar de qualquer tipo de promessa exagerada e checar se a informação é real no site de determinado empresa ou órgão do governo.

Além disso, ao compartilhar o link, mais pessoas ficam expostas à campanha maliciosa. Se este é o seu caso, informe quem recebeu a mensagem de que se trata de um golpe. A ideia é evitar que o conteúdo continue sendo compartilhado no WhatsApp. Os especialistas do DFNDR Lab também recomendam o uso de programas que contem com a função de bloqueio anti-phishing, capaz de analisar ameaças e bloqueá-las instantaneamente.

Fonte: JC online e tecnologia.ig

Campartilhe.

Comentários desativados.