Furto de galo vira caso de polícia em delegacia de Natividade, RJ

0

Um comerciante da cidade foi detido pela apropriação; ele teria confessado o furto e disse que comeu a ave

Uma ocorrência policial chamou a atenção dos moradores da cidade de Natividade, no Noroeste Fluminense, nesta terça-feira (27). O proprietário de um galo denunciou na Delegacia de Polícia um comerciante local que teria furtado o animal. O dono do galo não teve o nome revelado pelos policiais da 140ª DP, mas foi informado que ele tem 26 anos e é morador do bairro Balneário.

Segundo ele, o galo foi furtado pelo comerciante próximo à Praça Maria Altiva. O acusado admitiu que se apropriou do animal e o transformou em um cozido para comer.

O proprietário do galo furtado não teve o nome revelado (Foto:Divulgação)

A notícia ganhou destaque na emissora de rádio local e a notícia se espalhou pela cidade. No site da emissora Natividade FM, a nota foi compartilhada pelas redes sociais. O dono do galo não se conformou com a subtração da ave e resolveu procurar a polícia para registrar a ocorrência. Segundo a nota publicada pelo veículo, o galo é da raça tailandesa e está avaliado em R$100. O comerciante acusado tentou amenizar a situação oferecendo em troca um frango de valor menor. A proposta não foi aceita e um inquérito foi aberto.

Na quarta-feira, o delegado titular da 140ª Delegacia de Polícia de Natividade, Henrique Victor Lobato, decidirá junto a Promotoria de Justiça, os rumos sobre a investigação da acusação. De acordo com uma inspetora da DP, a ocorrência foi registrada como furto. Ainda não se sabe se o acusado, que teria confessado o furto do galo, irá responder o processo em liberdade. De acordo com o Artigo 155 do Código Penal,  subtrair para si ou para outrem coisa alheia móvel prevê pena de reclusão, de um a quatro anos, além multa. Fonte: Terceira Via

Campartilhe.

Comentários desativados.