Justiça do Rio proíbe carreatas contra isolamento previstas para este sábado

0

Após ação ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a Justiça proibiu a realização de uma carreata contra o isolamento para conter o avanço do coronavírus, prevista para acontecer às 10h deste sábado. A concentração do evento, que fazia parte da campanha \\”O Brasil não pode parar\\”, do Governo Federal, foi no estacionamento de um supermercado na Barra da Tijuca, e os carros partiriam em direção ao Palácio Guanabara. A decisão, da juíza Lívia Bechara de Castro, prevê multa por descumprimento de R$ 50 mil.

Também foram recomendadas as suspensões das carreatas em Cabo Frio, Arraial do Cabo, Macaé e Teresópolis. A decisão da juíza foi emitida em caráter de urgência na noite desta sexta-feira e considerou que as carreatas afrontariam decretos estaduais e municipais editados a fim de evitar a proliferação de pessoas infectadas com o Covid-19, o consequente colapso do sistema de saúde e a morte de um grande número de pessoas.

Na capital, após uma hora de conversa com os cerca de 30 presentes na concentração, policiais do 31º Batalhão de Polícia Militar (Barra da Tijuca) conseguiram conter o movimento. Os participantes decidiram, então, que fariam uma carreata virtual, em que cada um faria protestos isolados via redes sociais, dentro de seus carros, seguindo em direções distintas.

– A mobilização foi feita pela internet, não nos conhecíamos. Todo brasileiro tem o direito de se manifestar e ninguém pode impedir o nosso direito de ir e vir – disse o comerciante Rommel Cardoso, de 55 anos, frisando que a manifestação não era contra os policiais. – Eles foram muito felizes nas palavras deles e estão cumprindo o seu papel. Fonte: Extra.com

Campartilhe.

Comentários desativados.