Não me perturbe” já conta com mais de 620 mil cadastros

0


Lançado nesta terça-feira, 16 de julho, o site “não me perturbe” registrou, até as 17h, cerca de 620 mil cadastros de consumidores que não querem receber ligações de telemarketing do setor de telecomunicações. Esse foi um dos dados apresentados, nesta tarde, em reunião, na sede da Anatel, com representantes da Agência, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e de operadoras de telecomunicações.

A criação do site – desenvolvido pelas prestadoras Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, Telefônica/Vivo e TIM em parceria com a ABR Telecom – atendeu determinação da Anatel de junho deste ano.

Para solicitar o bloqueio de ligações indesejadas, o consumidor deve preencher um formulário no site www.naomeperturbe.com.br. A suspensão das chamadas ocorre em até 30 dias após o registro no site. Ao final do processo, o usuário recebe um comprovante do bloqueio realizado e pode, a qualquer tempo, desbloquear uma ou várias prestadoras para que voltem a realizar ofertas de telemarketing.

O bloqueio, vale lembrar, atinge apenas ligações das principais prestadoras de serviços de telecomunicações do País.

Um conselheiro da Anatel destacou, ainda, que a criação do site é um ponto de partida para maior proteção dos consumidores de telecomunicações. “O uso excessivo do telemarketing é um fenômeno mundial, não se trata de um problema apenas do Brasil”, afirmou, lembrando que o setor de telecomunicações é o primeiro a dar uma resposta eficiente para a questão.

Os cadastros dos Procons estaduais que já possuíam listas de “não me perturbe” foram integrados ao site, que possui uma área para que o consumidor informe caso continue recebendo chamadas após 30 dias da realização do cadastro. A partir desses registros, será possível corrigir procedimentos e tornar o “não me perturbe” ainda mais eficiente.

Elisa Leonel, superintendente de Relações com Consumidores da Anatel, ressaltou que o setor de telecomunicações responde por 32% das chamadas de telemarketing. “As ligações podem vir de qualquer lugar do mundo, o que configura um grande desafio. Até setembro, no entanto, pretendemos evoluir o ‘não me perturbe’ e entregar uma solução completa, que sirva de exemplo também para outros setores”, afirmou.

O diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, Fernando Meneguin, ressaltou que desde o início do ano a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) vinha conversando com a Anatel e as empresas e essa interação permitiu, em prazo curto, uma proposta de auto regulação das prestadoras. Fonte e foto: ASCOM Anatel

Campartilhe.

Deixe Um Comentário