Núcleo de prática jurídica da Unig, Itaperuna, RJ, empossa os novos estagiários

0

O NPJ (Núcleo de partição jurídica) presta atendimento jurídico social à população e faz parte da estrutura do curso de Direito da Unig campus Itaperuna, RJ

Acadêmicos do curso de Direito da Unig, campus Itaperuna, noroeste fluminense, participaram na tarde desta sexta-feira, 23, da solenidade de posse do estágio no Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) . Os estagiários vão atuar com todas as orientações e supervisionados pelos advogados que são professores da instituição. O atendimento ocorre em áreas como civil, trabalhista, família, consumerista, previdenciária, entre outras, atendidas pelo Escritório de Assistência Jurídica, o ESAJUR, da Unig.

‘O NPJ (núcleo de prática jurídica) tem diversos segmentos de trabalho e absorve o Procon, o ESAJUR e a Câmara da resolução de conflitos que busca não judicializar, mas tentar um caminho, o diálogo, uma solução e a melhor saída para as partes de maneira humana e visa atender os anseios deles e não levar ao poder judiciário se houver essa possibilidade de não judicializar’, esclarece a professora e advogada Dra. Viviane Bastos Machado, coordenadora do NPJ.

Sigilo e ética profissional. Todo o trabalho desenvolvido pelo NPJ segue o estatuto da advocacia e o código de ética.

O professor e advogado Dr. Marcelo Lannes Santucci explica sobre a atuação dos estagiários no contexto acadêmico e prático. ‘Com relação ao recebimento dos alunos assim que eles entram para o período do estágio e tomam posse as orientações primam que aqui todas as informações passadas pelo cliente que procura o núcleo de prática jurídica devem ser mantidas em sigilo por uma questão ética. Além disso no NPJ os alunos recebem informações no sentido de comportamento na hora do atendimento, a questão do vestuário, a roupa adequada a ser utilizada para permanência e o exercício do estágio, o qual, eles vão praticar. Essas orientações são passadas e sempre abordadas durante o próprio curso. Somando a tudo isso o estudo do código de ética e do estatuto da advocacia, assim como o regulamento geral é obrigatório, então os alunos adquirem esses conhecimentos específicos. O trabalho aqui é uma extensão do aplicado em sala de aula onde especificamente a matéria referente a ética é dada no décimo período do curso de Direito’, salienta Santucci.

Para os alunos a possibilidade de inscrição no estágio ainda não obrigatório que é dada a partir do sexto período é uma oportunidade gratificante e experiência fundamental para o exercício profissional nas diversas áreas jurídicas. A seleção é feita através da apresentação do CR (coeficiente de rendimento) e após a aprovação eles assinam o termo de posse que é o termo de compromisso do estágio. No nono e décimo período o estágio é obrigatório.

Flavio Ávila, estudante de Direito, ressalta a importância do estágio e destaca a estrutura oferecida pela faculdade. ‘Faço pelo segundo semestre seguido estágio no NPJ e posso dizer que contribuí demais para minha formação como estudante e vai além porque nos coloca em situações reais que ampliam nosso conhecimento teórico. Associar a prática a teoria é uma oportunidade essencial e enriquecedora’, pontua Ávila.

*Da Redação Destaques LRB

Os professores/advogados do ESAJUR recepcionam os estagiários e passam todas as instruções
Novos estagiários para o segundo semestre de 2019
A equipe do NPJ cuida das orientações aos estagiários. Advogados e professores: Viviane Bastos; Marcelo Santucci; Raul Travassos; Tamara Pancho; Luciana Mury, Hermano Moacir; André Curty; e a equipe administrativa Adenilson Neto, Nélio Fernando, Alice e Michelle Werneck.
Estagiários, professores e toda a equipe administrativa do NPJ (Núcleo de Prática Jurídica) da Unig.
Assinatura do termo de posse dos estagiários do NPJ
Equipe do NPJ da Unig, campus V
Campartilhe.

Comentários desativados.