Pároco e bispo se manifestam sobre o desabamento da Igreja Matriz de Varre-Sai, RJ

0

Por meio de nota, o padre Rogério Cabral, pároco na Igreja Matriz de São Sebastião de Varre-Sai, no Noroeste Fluminense, se manifestou sobre o desabamento do tempo, na noite desta quinta-feira (13). O sacerdote, que se encontra em viagem, lamentou o fato, mas demostrou já temer por tral desfecho.

“O que temíamos infelizmente aconteceu. A fachada de Nossa Igreja Matriz desabou nesta noite, 13/02. Já deteriorada pelo tempo e tão exigente de intervenções não suportou as intempéries do tempo que sobreveio sobre nossa região. Graças a Deus, não havia qualquer pessoa no local e ninguém ficou ferido. É hora de unirmos forças porque a Igreja de Cristo, que somos todos nós batizados, agora mais do que nunca, tomará para si a missa de reconstruir a Matriz que é a expressão de nosso amor eclesial nesta cidade. Em breve daremos mais informações. Por hora, convoco a todos a rezarem e implorarem a misericórdia de Deus” destacou o sacerdote, que já havia lançado campanha para arrecadar fundo para a reforma do imóvel.

Também através de nota, o bispo diocesano, Dom Roberto F. Paz, afirmou que com o apoio da comunidade, o templo será reconstruído.

“A Diocese de Campos dos Goytacazes, por meio do bispo diocesano Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, vem a público informar que diante da chuva, aliado ao estado de conservação a torre da fachada da Igreja Matriz de São Sebastião, na cidade de Varre-Sai, noroeste fluminense, cedeu durante a noite desta quinta-feira (13/02). Não havia celebrações no momento e por estar fechada, ninguém ficou ferido. Equipes do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil fizeram a interdição e isolamento da área. A Paróquia de São Sebastião, responsável pela construção, chegou a lançar no mês de dezembro de 2019, um projeto para a reforma da Igreja Matriz, mas as obras não começaram devido o documento de autorização, por parte dos órgãos ambientais não ter sido liberado. A Igreja Matriz é a única da Diocese construída em área de preservação particular, pertencente a própria Paróquia, portanto, necessita de liberação ambiental, que ainda não tinha sido realizada, mesmo diante de todos os documentos já apresentados. A Diocese de Campos acompanha o processo de reforma e reconstrução da Igreja, entretanto, os fiéis do município não estão desassistidos todas as celebrações foram transferidas para a co-matriz de Santa Filomena, que foi reformada recentemente pelo pároco Pe. Rogério Cabral Caetano, que atualmente já está sendo ampliada para acolher os fiéis, diante da eminência das obras na igreja principal. Nos unimos em oração a todos os fiéis da cidade de Varre-Sai, onde juntos reconstruiremos a Igreja Matriz de São Sebastião”, – finalizou . Fonte: Rádio Natividade

Campartilhe.

Comentários desativados.