Perguntas e respostas sobre o Novo Coronavírus; Entenda o Covid-19 e fuja das fake news

0

Letalidade desse novo coronavírus é bem mais baixa do que os outros


O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O mais novo, COVID-19, foi descoberto ano passado na China, mas outros tipos de coronavírus já foram isolados desde 1937 e há mais quatro conhecidos.

O que difere esse novo coronavírus?

A letalidade desse novo coronavírus é bem mais baixa do que os outros coronavírus, em torno de 2%. É um vírus que mata menos, mas que ainda não se sabe é a capacidade de disseminação comparado aos outros porque o contexto em que ele apareceu foi um pouco diferente. Foi em uma cidade extremamente populosa, em que a proximidade das pessoas acaba facilitando o contato. Então, ainda não se sabe se o alastramento do novo coronavírus está relacionado a esse contexto epidemiológico e populacional ou se efetivamente o vírus tem uma maior capacidade de se disseminar comparado aos outros.

Como o coronavírus é transmitido?

A transmissão do coronavírus de pessoa para pessoa acontece pelo ar com secreções respiratórias, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro; ou contato próximo com superfícies contaminadas, como toque em objetos ou aperto de mão.

O período médio de incubação por coronavírus é de 5 dias, com intervalos que chegam a 12 dias, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção. Porém, a transmissão pode ocorrer mesmo sem o aparecimento de sinais e sintomas.

Quais os sintomas do novo coronavírus?

É um vírus com os sintomas muito semelhantes com o da influenza, como febre, queda do estado geral, sintomas respiratórios. E, como todos os outros coronavírus, pode, em uma parcela dos casos, evoluir para quadros graves, principalmente para uma pneumonia, encefalites, e, menos comum, para as otites.

Como é feito o diagnóstico do coronavírus no Rio de Janeiro?

A Vigilância municipal coleta uma amostra de material respiratório do paciente suspeito e a entrega ao Laboratório Central Noel Nutels (Lacen-RJ). No Lacen, o material é dividido em duas partes. Uma parte da amostra é analisada na própria unidade, investigando vírus respiratórios comuns, e a outra é enviada à Fiocruz, que realiza a testagem para o coronavírus. Somente o resultado final do Lacen descarta ou confirma os casos.

Os casos leves devem são acompanhados pelas Vigilâncias municipais, acionando as medidas de precaução domiciliar. Já os casos graves são encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento.

Como é o tratamento do coronavírus?

Não existe tratamento específico para o coronavírus COVID-19. São indicados repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas.

Quando se deve procurar o serviço de saúde?

Se você tem sintomas de gripe ou resfriado, mas apresenta bom estado geral, fique em casa por 14 dias para evitar a contaminação de outras pessoas. Faça repouso e siga as medidas de higiene para reduzir o risco aos seus familiares.

Se você tem piora do estado geral, cansaço ou dificuldade para respirar, procure uma emergência. O médico decidirá se você necessita de internação ou exame para o coronavírus.

Bebês e crianças menores de seis anos, gestantes, puérperas, maiores de 60 anos, e pessoas com doenças preexistentes devem ser avaliadas por profissional de saúde caso apresentem febre e sintomas respiratórios.

Quando usar máscara de proteção?

Se apresentar sintomas e tiver viajado recentemente para locais com casos de coronavírus (ou teve contato com pessoas que viajaram) é recomendado que o indivíduo use máscaras de proteção para evitar uma possível transmissão no seu trânsito. Quem tiver contato com casos suspeitos, incluindo profissionais de saúde e familiares, também devem usar máscaras.

Como se prevenir do coronavírus?

Para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir o coronavírus, recomenda-se:
– Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização;
– Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Ficar em casa quando estiver doente;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência;
– Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção). Fonte: Ascom

Campartilhe.

Comentários desativados.