PM arrisca a própria vida para salvar uma mulher que se jogou no rio em Bom Jesus do Itabapoana, RJ. Armado e com farda policial pulou nas águas e resgatou vítima.

0

Policial do 29° BPM (Itaperuna, RJ) pulou no rio Itabapoana, no Noroeste Fluminense, com colete, arma, celular e documentos pessoais imediatamente ao avistar uma mulher tentando suicídio.

A vida de uma mulher de 46 anos foi salva pelo ato heróico de dois policiais lotados no 29° BPM de Itaperuna, RJ. A ação imediata do 2º Sargento PM Sizenando e 2º Sargento PM Bartholazi, impediu que a mulher tirasse a própria vida ao se jogar no rio, na manhã desta sexta-feira, 21, em Bom Jesus do Itabapoana, no Noroeste Fluminense.


Os militares estavam em patrulhamento próximo a uma passarela, que fica na divisa de Bom Jesus do Norte, no Espírito Santo, com Bom Jesus do Itabapoana, RJ, quando se depararam com uma senhora se atirando ao rio, tentando o suicídio.

A reação foi tão rápida que ao pular o sargento PM Sizenando não teve tempo nem de pensar em tirar colete, arma, celular muito menos os documentos pessoais.

A mulher relatou aos policiais que tentou se matar, pois está passando por problemas pessoais e que não conseguia resolvê-los.


Uma equipe de resgate do 21° GBM (Itaperuna, RJ) e uma ambulância foram acionados, prestaram os primeiros atendimentos e depois a encaminharam ao Posto de Urgência do Município onde a vítima permanece internada.

Heróis de farda!

Após a notícia da ação heróica várias pessoas destacaram o fato do colete balístico dentro do rio ter alcançado cerca de 15 kgs o que não foi obstáculo para o policial no ato de bravura. O celular do militar foi danificado, mas os danos materiais superaram a missão da PMERJ que foi além de ‘Servir e proteger!’.


‘Estou emocionado com o policial que pulou porque o colete encharcado poderia ter afundado ele. Dizem que de 10 a 15kg o fardamento pode ter pesado. Ele não quis saber dos prejuízos que teria. O que contou foi salvar uma vida. Isso é algo que não tem preço!’, exclamou emocionado o aposentado Norival Xavier de 79 anos.


O estudante Filipi Rios de 18 anos também comentou o ato. ‘Vocação. Resumo essa cena a uma palavra que no entanto não deve expressar o que a atitude significa para essa senhora que se jogou ao rio e de certa forma para a família ao vê-la viva. É a data de um novo nascimento para ela e para o PM o dever cumprido. Dever que obteve por opção ou melhor que ele incluiu em sua jornada profissional porque esse herói que foi além das atribuições legais ao arriscar a própria vida para salvar outra.’
*Da Redação Destaques LRB

O colete balístico do policial militar dentro do rio deve ter alcançado 15 kg
Campartilhe.

Comentários desativados.