Polícia Civil dá detalhes sobre caso de estupro de criança de 10 anos

0

Churrasqueiro foi detido e encaminhado à Casa de Custódia

O laudo de exame de corpo de delito realizado na criança de 10 anos vítima de estupro, no último domingo (25), em Campos, deu negativo para conjunção carnal, de acordo com a Polícia Civil. No entanto, o crime sexual praticado pelo churrasqueiro de 38 anos foi configurado, ainda de acordo com a Polícia Civil, “pela prática de outros atos libidinosos (beijo lascivo e toques nas partes íntimas da criança)”.

O caso foi apresentado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam-Campos), ainda no domingo, sendo presidido pelo delegado de plantão Bruno Cleuder, que é titular da 134ª DP (Centro).

Ainda segundo a Polícia Civil, a vítima participava de churrasco com a tia paterna, em uma casa localizada na Avenida Zuza Mota, em Guarus, onde o crime aconteceu.

Por volta das 19h a tia deu por falta da menina e, ao procurá-la, escutou gritos de socorro vindo dos fundos da casa. A tia disse em depoimento que flagrou a vítima, já sem as vestes da parte de baixo, sendo agarrada pelo autor, identificado pelas iniciais L. F. D. M., que era um dos churrasqueiros contratados pelo dono da festa.

O churrasqueiro conseguiu fugir do local, mas logo depois foi localizado e capturado pela Polícia Militar e apresentado à Deam, onde foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável, previsto no Art. 217-A do Código Penal. Ele, que não tinha antecedentes criminais, foi encaminhado à Casa de Custódia Dalton Crespo de Castro, em Campos, onde ficará à disposição da Justiça.

“O laudo de exame de corpo de delito (LECD) veio corroborando a versão da vítima, de que não chegou a consumar penetração, uma vez que a vítima entrou em luta corporal com o autor. O LECD apresentou lesões corporais decorrentes de ação contundente. Não obstante não haver a consumação de cópula vaginal o crime sexual se consumou pela prática de outros atos libidinosos (beijo lascivo e toques nas partes íntimas da criança)”, disse a Polícia Civil em nota. Fonte: Terceira Via

Campartilhe.

Comentários desativados.