Previdência: Bolsonaro apela a ruralistas para manter regras diferenciadas a policiais

0

Em um café da manhã nesta quinta-feira com parlamentares da Frente Parlamentar do Agronegócio, o presidente Jair Bolsonaro defendeu que eles mantivessem regras diferenciadas de aposentadoria no texto da reforma da Previdênciapara policiais militares, federais e rodoviários federais.

No discurso, o chefe do Executivo sugeriu que o governo errou ao não enviar uma proposta mais favorável aos integrantes da força de segurança. A comissão especial que analisa a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados está reunida para tentar votar o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP).

Na madrugada desta quinta-feira, os deputadosrejeitaram cinco requerimentos apresentados pela oposição para adiar a votação. O processo de votação deverá se estender ao longo do dia.

— E eu apelo aos senhores, nessa questão específica: vamos atender. Que seja em parte, porque os policiais militares são mais do que nossos aliados. São aqueles que dão as suas vidas por nós todos brasileiros — disse.

Bolsonaro pediu \\\”bom senso\\\” à bancada para resolver o impasse:

— O mesmo no tocante à Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. Tem um equívoco que nós, eu, o governo erramos. E dá para resolver essa questão através do bom senso de todos os senhores.

Ao fazer o apelo a deputados e senadores da Bancada Ruralista, o presidente argumentou que os policiais são \\\”aliados\\\” e que nunca \\\”tiveram privilégios\\\”.

— O discurso de alguns, como se nós quiséssemos privilegiar também PF e PRF não procede. São aliados nossos e também nunca tiveram privilégio aqui no Brasil – completou.

Após ser chamado de \\\”traidor\\\” por representantes das forças de segurança, Bolsonaro se empenhou pessoalmente na questão. Com a intervenção do presidente, um acordo chegou a ser anunciado para reduzir a idade mínima de aposentadoria desses profissionais. No entanto, os policiais rejeitaram a mudança, que acabou sendo derrubada, mantendo a proposta original do governo (idade de 55 anos para homens e mulheres). Agora, essas mudanças serão analisadas de forma separada. Fonte: Extra online

Campartilhe.

Deixe Um Comentário