PRF aperta cerco durante o verão nas rodovias da região

0

Confira os problemas mais comuns e como evitá-los ao ser parado em uma blitz

Janeiro, mês de férias, alta temporada, o vaivém nas rodovias aumenta e, com ele, cresce também o número de multas e de problemas com irregularidades nos veículos. Para não ser apanhado de surpresa em uma blitz, é indicado tomar alguns cuidados antes de botar o pé na estrada. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que apertou o cerco contra irregularidades na BR-101 e BR-356, as infrações mais cometidas por motoristas são não usar o cinto de segurança e ultrapassagem indevida. Mas os agentes também estão atentos às condições dos veículos e acessórios que não são permitidos.

Apesar de atualmente a maioria dos automóveis já sair da fábrica com ele, o insulfilme é um item que pode dar dor de cabeça. Isso porque muitos motoristas posteriormente instalam o item com especificação fora do que prevê a legislação de trânsito, o que representa uma infração grave, que rende multa, cinco pontos na habilitação e retenção do veículo.

Inspetor da PRF em Campos dos Goytacazes, Iuri Guerra explica que insulfilme escuro demais atrapalha a visibilidade do condutor e, por isso, tem o uso proibido. “Qualquer coisa que limite qualquer um dos sentidos do condutor, aumenta a probabilidade de acidente”, destacou.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para-brisa incolor deve ter transparência mínima de 75% e de 70% no para-brisa colorido — o mesmo percentual de 70% vale para os vidros laterais dianteiros. No caso dos vidros traseiros, estes podem ser mais escuros: pelo menos 28%.

Outra pegadinha para os motoristas são os faróis de xenon. “Existem alguns veículos que já saem de fábrica com os faróis de xenon. Aqueles que são instalado posteriormente precisam passar por uma vistoria do Inmetro para saber se está dentro das condições para circulação. Todo esse cuidado é importante porque, quando não são colocados nas condições ideais, acabam ofuscando a visão do condutor do veículo que está vindo em sentido oposto ou do veículo da frente”, esclareceu o inspetor da PRF.

Das infrações mais comuns, Iuri chama a atenção para a ultrapassagem indevida, que é responsável pelos acidentes mais graves. “O acidente mais perigoso é a colisão frontal, em grande parte causada por essas ultrapassagens”, disse.

Iuri Guerra chama a atenção para a necessidade dos motociclistas também ficarem atentos para as irregularidades a fim de evitar multas e apreensão do veículo. “O objetivo da Polícia Rodoviária Federal não é simplesmente gerar multa, e sim reduzir o número de acidentes e o grupo mais vulnerável é o motociclista”, pontuou.

Atenção ao verdinho

Para obter o Certificado de Registro e Licenciamento do veículo (CRLV) 2020, os proprietários de veículos devem pagar a taxa de licenciamento no valor de R$ 210,48, de acordo com calendário já definido pelo Detran-RJ, e agendar a retirada do documento em um dos postos de atendimento do órgão. O documento é de porte obrigatório e, caso o motorista seja parado em uma blitz e não estiver com o CRLV, terá problemas.

O Detran reforça que o calendário de licenciamento é diferente do calendário do IPVA. O órgão também esclarece que, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CBT), circular com o veículo tendo o licenciamento vencido é considerado uma infração gravíssima.

Uma das opções para o motorista que já pagou o seguro obrigatório (DPVAT) e a Guia de Recolhimento de Taxas (GRT) emitida pelo Bradesco, no valor de R$ 202,55 — mas não agendou o licenciamento anual num posto do Detran-RJ para pegar o documento de 2019 —, é emitir o CRLV Digital, para evitar problemas.

Quem já tiver a CNH com QR code só precisa atualizar seus dados nos postos. (Foto: Divulgação)

A CNH Digital está disponível no Estado do Rio de Janeiro. Para aderir, é preciso ter uma CNH em papel com o QR Code (código de barras bidimensional impresso na parte interna do documento). Depois, é só baixar o aplicativo “Carteira Digital de Trânsito”, disponível gratuitamente nas lojas virtuais Google Play e App Store, e seguir as instruções. O app inclui, além da CNH, o CRLV (documento veicular) Digital. Todas as CNHs emitidas a partir de 2 de maio de 2017 têm o QR Code.

O que não pode:

  • Dirigir com o braço para fora;
  • Transportar animais ou volume à esquerda ou no colo do condutor;
  • Dirigir com incapacidade física ou mental temporária, como braço engessado;
  • Usar calçado que não se firme nos pés ou comprometem a utilização dos pedais, como chinelo e salto alto;
  • Dirigir apenas com uma das mãos;
  • Usar fones de ouvido;
  • Utilizar aparelho celular.

Multas:

  • Gravíssima – sete pontos e multa de R$ 293,47;
  • Grave – cinco pontos e multa de R$ 195,23;
  • Média – quatro pontos e multa de R$ 130,16;
  • Leve – três pontos e multa de R$ 88,38.

Ao atingir 20 pontos negativos na carteira, o motorista será submetido a processo administrativo, que poderá culminar na suspensão do seu direito de dirigir de um mês a um ano. O motorista também terá de matricular-se em curso de reciclagem e só receberá a carteira de volta se, além de cumprir o prazo de suspensão determinado pelo Detran-RJ, for aprovado no curso.

Calendário do CRLV 2020

Final da Placa do VeículoPeríodo para o Licenciamento Anual
0, 1 e 230/abr
3, 4, 5 e 630/jun
7, 8 e 931/ago

Fonte: Terceira Via

Campartilhe.

Comentários desativados.