Roxinho enfrenta Nova Cidade nesta quarta pela Taça Corcovado.

0

Um resultado positivo é fundamental para o Quero-Quero seguir sonhando com algo maior na B1.

O Nova Cidade projetou mais dificuldades para o duelo contra o Campos nesta quarta-feira (04/09), no Joaquim de Almeida Flores, pela sexta rodada da Taça Corcovado. O momento do rival aumenta ainda mais a responsabilidade do time na partida. O Roxinho não vence há doze jogos, o que, segundo a comissão técnica do time da Baixada Fluminense, tira o peso do lado contrário. Um resultado positivo é fundamental para o Quero-Quero seguir sonhando com algo maior na B1.


A última vitória do Campos foi no dia 27 de junho, em um confronto vállido pela Copa Rio. Desde então, foram 12 jogos (dois da competição de mata-mata e mais dez da segundona, sendo uma semifinal de turno).

Foram sete derrotas e cinco empates. Jogadores experientes deixaram o clube que convive com situação financeira delicada.


O técnico Gustavo Lima analisou o duelo e descartou qualquer tipo de facilidade. Pelo contrário, a meta é redobrar a atenção em um confronto que pode fazer com que o time se aproxime da parte de cima da tabela do grupo B. Neste momento a equipe está a três pontos do G-2.

\\” É um jogo difícil. Porque, por todas as situações que vêm acontecendo lá, eles chegam para jogar contra a gente, em termos, sem aquela responsabilidade.

Então o peso se torna nosso. Jogamos na nossa casa e com o apoio da nossa torcida. Vai ser um jogo muito truncado. Nova Cidade e Campos todas as vezes que se enfrentam é um jogo complicado\\” disse, ainda relembrando a rivalidade recente dos times que decidiram a Série B2 na temporada passada.


\\” Cria um clima, porque a gente relembra o título contra o Campos. Foram os times que conquistaram o acesso no último ano. Será difícil, mas gostoso receber o Campos novamente em casa\\” concluiu.


O duelo entre as equipes acontece às 15h da próxima quarta-feira (04), no Joaquim de Almeida Flores, pela sexta rodada da Taça Corcovado. Fonte: Supcom

Campartilhe.

Comentários desativados.