Trabalhadores terão R$ 18,44 a cada R$ 1 mil de saldo em conta do FGTS

0

Com aprovação de distribuição de lucros de R$ 7,5 bi, beneficiários devem receber até o dia 31 deste mês.

Os trabalhadores com contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terão acréscimo de saldo em conta do fundo. A cada R$ 1 mil depositados em contas, com saldo em 31 de dezembro de 2019, serão creditados a mais R$ 18,44, a título de lucratividade do fundo. Isso porque o Conselho Curador do benefício aprovou ontem a distribuição de R$ 7,5 bilhões aos trabalhadores.

A decisão foi feita através de uma reunião por videoconferência, que confirmou a distribuição do valor que corresponde a 66,2% do lucro líquido do FGTS em 2019. A soma total ultrapassou os R$ 11,3 bilhões. Segundo o relatório do conselho, o valor será distribuído de forma proporcional aos saldos das contas vinculadas e representa, juntamente com os juros e atualização monetária obrigatórios, uma rentabilidade total de 4,9%. Por lei, o rendimento do FGTS é de 3% ao ano.

Indicadas para você

A distribuição está prevista para ocorrer até o dia 31 deste mês nas contas vinculadas que apresentarem saldo positivo em 31 de dezembro do exercício-base.

De acordo com Mario Avelino, presidente do Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador (IFGT), o anúncio foi positivo e além do esperado. “A distribuição foi efetiva, chegando a superar a expectativa. Eu calculava em torno de 50% e, no entanto, foi além”, afirma ele.

Embora, Avelino lembra que a distribuição de lucro, é uma forma de diminuir as perdas geradas pelos expurgos da Taxa Referencial (TR), que atualiza monetariamente o Fundo de Garantia, e que desde setembro de 2017 é zero, ou seja, o Fundo de Garantia tirando a distribuição de lucro, há três anos só rende 3%.

“A distribuição compensou em parte o confisco gerado pelo governo através da TR, é uma forma de amenizar. O FGTS não tem atualização monetária e a compensação vem através da distribuição de lucros”, explica o presidente do IFGT.

Para o trabalhador calcular quanto será creditado em sua conta, basta pegar o saldo existente em suas contas até o dia 31 de dezembro de 2019 e multiplicar por 0,018447. Para ver qual foi o saldo até a data, o trabalhador pode verificar através do aplicativo do FGTS da Caixa Econômica, disponível nas lojas do smartphone, ou pelo site www.fgts.gov.br. Ao lado, há uma tabela com exemplos de valores a serem creditados.

Rendimento maior do que a poupança
Com a distribuição de R$ 7,5 bilhões do lucro do FGTS para os trabalhadores aprovada ontem pelo Conselho do Fundo, a rentabilidade nas contas dos beneficiários será superior à caderneta de poupança, que rendeu 4,26%, e também a inflação computada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 4,31%. Além dessas duas, o rendimento também ficará maior do que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que ficou em 4,48%.

Porém, Mário Avelino lembra que a distribuição será feita para os trabalhadores que têm recebido regularmente o depósito dos empregadores, o que não ocorre para pelo menos 11 milhões de trabalhadores. “Nesse caso, eles terão um crédito de distribuição de lucro menor do que o devido, ou até não terão nenhuma distribuição de lucro, em função de mais de 236 mil empresas não terem depositado mais de R$ 35 bilhões do FGTS”, afirma.

No site www.fundodegarantia.org.br do IFGT e do aplicativo FGT em android, os trabalhadores podem reconstituir gratuitamente suas contas e saber quanto deveriam ter de saldo se as empresas depositassem corretamente.

Fonte: O Dia

Campartilhe.

Comentários desativados.