Vigilantes entram em greve a partir de segunda (20) e agências bancárias podem não funcionar

0

Categoria reivindica reajuste e pede que assistência médica seja mantida. Sindicato Patronal conseguiu liminar na justiça.

A categoria dos vigilantes entram em greve geral por tempo indeterminado a partir de segunda-feira (20/07) no Estado do Rio de Janeiro, inclusive em Campos. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Vigilantes do município, Luiz Rocha. Devido à greve desses profissionais, é possível que as agências bancárias da cidade não funcionem, uma vez que não é permitida a abertura sem a presença desses profissionais.

A decisão pela greve foi acertada após quatro assembleias que reuniram os profissionais de todo o estado do Rio. O motivo da paralisação, de acordo com Luiz Rocha, é a proposta patronal de trocar o benefício da assistência médica dos trabalhadores por uma cesta básica mensal no valor de R$ 35. “É esse o motivo da nossa revolta”, declarou.

O presidente do Sindicato disse ainda que os salário da categoria ainda não foi reajustado de acordo com a inflação. “Não queremos aumento, apenas a reposição diante das perdas recentes”, explicou.

Contudo, o Sindicato Patronal obteve uma liminar na justiça que cobra que os Sindicatos de Vigilantes mantenham um efetivo mínimo de 70% trabalhando e, no caso de agências bancárias, a atuação de, no mínimo, dois profissionais. É importante lembrar que, geralmente, a greve é configurada justamente pelo quantitativo inverso: 30% mantêm-se em suas funções, enquanto 70% aderem à paralisação.

A liminar não impede a greve, mas, caso a decisão da justiça seja respeitada, as agências bancárias podem funcionar, a depender da quantidade de vigilantes.

De acordo com Luiz Rocha, os departamentos jurídicos dos Sindicatos dos Vigilantes estão preparando a defesa para derrubar a liminar. “Uma coisa é o que diz a liminar, outra é a prática. Os profissionais estão revoltados com esses abusos. Não sabemos se conseguiremos manter, de fato, 70% trabalhando”, lembrou o presidente do sindicato da categoria.

Neste sábado (18) e domingo (19), os profissionais devem iniciar o anúncio da greve por meio da colagem de adesivos nas agências.

Funcionamento das agências bancárias
A equipe de reportagem do Jornal Terceira Via entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Bancários de Campos, Rafanelli Alves, que afirmou que somente na segunda-feira (20) será possível saber as consequências dessa greve.

“Pode ser que as agências abram, pode ser que não. O que sabemos é que, sem vigilantes o suficiente, a abertura é impossível”, esclareceu. Fonte: Terceira Via

Campartilhe.

Comentários desativados.